Cada Dia

28 de Janeiro de 2015

INTEGRIDADE SIM, CORRUPÇÃO NÃO


“Não furtarás”
Ex 20.15


A maior crise da sociedade atual é a crise de integridade. 
A honestidade está se tornando uma virtude em extinção. Em todas as instituições, sejam políticas, comerciais, religiosas ou civis, a roubalheira, a corrupção e a desonestidade têm crescido de forma vertiginosa. Prevalece a chamada “Lei de Gerson”. As pessoas querem levar vantagem em tudo. Elas não apenas deixam de repartir o que têm com generosidade, como também roubam o que pertence aos outros com ganância insaciável. 
É exatamente neste contexto que o oitavo mandamento da lei de Deus é tão relevante e necessário para nortear as ações em nossa sociedade.

Deus, conhecendo o corrupto coração do homem, proíbe a cobiça e a apropriação indébita. Deus garante em sua palavra o direito à propriedade privada, e isso não deve ser violado por indivíduos, instituições, partidos, nem ideologias políticas. 
A integridade no trato com o dinheiro é absolutamente vital.

Quando alguém se apropria de algo de forma ilícita, ainda que sejam coisas miúdas como um troco errado, um lápis do escritório ou o tempo de serviço que deveria ser prestado na empresa, constitui-se na violação do oitavo mandamento. O “não furtarás” é um mandamento muito mais amplo do que imaginamos e proíbe toda e qualquer forma de roubo e corrupção.

Referência para leitura: Miquéias 6.9-16